|

segunda-feira, fevereiro 14, 2005

Eduardo Prado Coelho apela à unidade no PSD

No seu artigo de hoje no Público diz EPC: "Não votar Santana Lopes é para um social democrata lutar pela unidade do partido de Sá Carneiro".

Esta preocupação de EPC com a unidade do PSD é comovedora... não seria de esperar que EPC, como adversário político do PSD, se regozijasse com a sua desunião?

Proponho um pequeno exercício: vamos admitir que PSL vota no PSD e que todos os outros eleitores naturais do PSD seguem o conselho de EPC. Que acontece? O PSD recebe um único voto, não poderia ficar mais uno do que isto...

Este argumento não é novo, pode encontrar-se aqui, por exemplo.

É como dizer ao guarda-redes: "Não gostas do capitão de equipa, pois não? Então deixa entrar os golos todos que puderes..."


2 Comments:

Anonymous zé abambres said...

o que é que te deu para seres um defensor incondicional do PSL?é pena?ou achas que o homem tem desenvolvido um grande trabalho por onde passa???será solidariedade da vitimização??será que estas à espera do resultado das eleições,para ver se fazes bingo como quando das eleições dos EUA??és um ganda malandro!!!!!

segunda-feira, 14 fevereiro, 2005  
Blogger raiva said...

Não sou um adepto de PSL. Nunca votei em PSL. Mas,

1º Não devia ter havido dissolução do parlamento. Havia uma maioria e a lógica dos 4 anos devia ser democraticamente respeitada.

2º PSL tem sofrido ataques de todos os lados, alguns baixíssimos (basta ler o último Expresso).

O que ele está a passar só me lembra Sá Carneiro e Soares, nos seus momentos difíceis. E convenhamos que ele se está a aguentar com alguma categoria...

segunda-feira, 14 fevereiro, 2005  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home


Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com