|

quinta-feira, novembro 03, 2005

Sinistro...

A residência do ex-ministro das Obras Públicas, Jorge Coelho, foi alvo de busca pela judiciária.
Procuravam prendas caras oferecidas pelo construtor Américo Santo, celebrizado pela sua intimidade com Judas enquanto este era presidente da Câmara de Cascais.

Jorge Coelho, em resposta pública, considera-se impoluto e incorruptível. Na mesma ocasião Jorge Coelho aproveitou para "saudar o facto de o procurador-geral do meu país ter feito em tempo útil os seus contactos..." será que o deputado e conselheiro de Estado J. Coelho foi avisado atempadamente da busca?

Será que a Justiça tem força para investigar o que alguns consideram o homem mais poderoso de Portugal?

1 Comments:

Anonymous JAC said...

Coelho, esta personagem, afirmou, perante todos os portugueses durante o horário nobre dos media, que controla o poder judicial e que o seu servo efectuou todos os contactos necessários a garantir a sua inocência. Coelho, diz-nos como fizeste no caso da Fátima (de Felgueiras). Estamos curiosos...

Sal de Portugal

http://www.sal-portugal.blogspot.com/

quinta-feira, 03 novembro, 2005  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home


Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com