|

sexta-feira, junho 03, 2005

Défice moral

N'O Independente de hoje:

"Luís Campos e Cunha acumula ordenado com uma pensão de 115 mil euros do Banco de Portugal.

Este é o ministro que vai aumentar impostos para moralizar os gastos do Estado
[...]"

2 Comments:

Blogger on said...

Um jogo no Prozacland. Dá uma ajudinha...
Não resolvas tudo!

O assunto é complicado. Só se devia poder receber reformas depois de deixar de trabalhar. De outra forma é um escândalo. Por outro lado os ordenados dos governantes saão ridiculos.

sábado, 04 junho, 2005  
Blogger raiva said...

Este é o ministro das finanças deste governo, o tal governo que muda as regras do jogo, por motivos de equilíbrio orçamental, modificando regalias (como esta), idade de reforma, etc.

Com que moral pode este homem pedir sacrifícios aos seus concidadãos?

Se viver até aos 85 anos terá ganho, por seis anos de trabalho no Banco de Portugal, um milhão de contos!

A sua reforma, que cumpre uma lei que ele próprio produziu enquanto em funções, é superior ao ordenado do Presidente da República...

sábado, 04 junho, 2005  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home


Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com